Quais fatores podem influenciar uma performance musical? Que estratégias ajudam na hora do concerto? Como a ansiedade e o medo do palco podem ser controlados? Para falar sobre esses e outros assuntos, convidamos a harpista Paola Baron, que nos revelou como se prepara e lida com esse momento crucial na vida do intérprete.

Sempre tento me lembrar da dádiva que é ter essa profissão; sinto uma enorme gratidão pelo fato de que as pessoas resolvem sair de casa, sentar numa sala de concerto e dedicar um tempo para ouvir o que eu tenho a dizer, através das notas.

Concertista: O dia de um concerto é especial para o músico. Como você organiza sua rotina nesse dia?
Paola Baron: Primeiramente, para mim, existe uma diferença entre concertos com a orquestra (sou solista da OSM, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo) e um recital solo. Mesmo toda apresentação com a OSM sendo um prazer e uma emoção, instaurou-se uma espécie de rotina do trabalho, que tornou uma normalidade um concerto com orquestra no meu dia a dia. Ao contrário, um recital solo ou uma apresentação como solista com orquestra é um evento diferenciado; nesse caso, procuro manter o dia do concerto mais livre na agenda, para ter um tempo para descansar e me concentrar.

Concertista: Quais fatores influenciam positiva e negativamente a sua performance?
Paola Baron : Para mim, o fator fundamental é o sono. Se consigo descansar bem, sei que vou me sentir muito mais concentrada e relaxada na hora da apresentação. Claro, também estar com a cabeça livre de outras preocupações ajuda, mas isso é um fator externo sobre o qual a gente tem bem pouco controle.

Concertista: Os momentos que antecedem o concerto são de muita expectativa para o público e o intérprete. Como você lida com a adrenalina e a ansiedade minutos antes de subir no palco?
Paola Baron : Tento me concentrar, passar esses minutos sozinha. Olho para a partitura em silêncio, “escutando” dentro de mim a música que vou tocar. E, também, tento me conectar com o prazer de fazer música, a razão pela qual eu faço esse trabalho.

Concertista: Você adota alguma prática musical no seu dia a dia que ajuda na performance, como gravar ou filmar o estudo do repertório?
Paola Baron : Estudo muito com metrônomo, sempre. Essa prática me ajuda a ter mais segurança na pulsação, mesmo no momento de uma eventual agitação; também é um meio para ter um som bonito (pode parecer que as duas coisas não tenham muito a ver, mas, para mim, uma ajuda a outra). Também estudo muito a memória das duas mãos separadas (antes toco só a mão esquerda de cor, depois a direita) e estudo de cor a sucessão de mudanças dos pedais.

Concertista: Como era sua relação com o palco no início da carreira? Você sempre se sentiu confortável tocando em público?
Paola Baron: Acho que poucas pessoas se sentem realmente confortáveis tocando em público! É uma exposição máxima, de tudo o que você sabe fazer e de tudo o que você é; porém, o momento de confronto com o público é também imprescindível, o músico sente uma necessidade quase que fisiológica da performance. Eu sempre tento me lembrar da dádiva que é ter essa profissão; sinto uma enorme gratidão pelo fato de que as pessoas resolvem sair de casa, sentar numa sala de concerto e dedicar um tempo para ouvir o que eu tenho a dizer, através das notas. Isso me faz aproveitar cada instante do concerto, me deixa no momento presente.

Concertista: O medo do palco afeta muitos estudantes e músicos. Como ele pode ser superado para que a performance aconteça com naturalidade e musicalidade?
Paola Baron : Muitas vezes, acontece de eu tocar num teste ou num concerto e de pensar nos instantes seguintes: “Se pudesse voltar para o palco, agora faria diferente, enfrentaria o medo, saberia lidar melhor com a situação!”. Por isso, eu tento entrar no palco como se fosse “uma segunda vez”; podemos sempre quebrar o gelo antes, na nossa cabeça, para poder tocar melhor na hora certa.


Paola Baron
Mestre pela Universidade Mozarteum de Salzburg, doutora pela UNICAMP. Professora de harpa na EMESP e harpista da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo.

Você bem informado!

Cadastre seu email...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*